• Antônio Jordão

Xuxa

Xuxa fez presença no ‘Salada Sato’, programa de Sabrina Sato, que foi ao ar nesta quarta (10)  e teve uma conversa muito maneira sobre sexo, vídeo pornô e relacionamento com Pelé. A conversa teve a presença de Gkay, Samantha Schmutz e Paulo Vieira.

Durante o bate-papo, Xuxa expôs que sofria preconceito por namorar um homem mais velho e contou, também, do que as pessoas a chamavam na época:

“Eu já fui chamada de tudo. No início da carreira fui chamada de loira burra, modelo que queria ser apresentadora, de namorada do Pelé”. A galera sempre pegou pesado…

Falando no Pelé, Xuxa relembrou o namoro dos dois e o medo que sentia em relação à sua imagem.

A loira disse que era insegura no início. Ele era conhecido no mundo todo e tinha 23 anos a mais que ela. Além disso, tinha medo das pessoas dizerem que ele estava de rolo com alguém muito mais jovem e vice-versa.

“Eu acho que isso deve acontecer muito com as mulheres, é um preconceito, é injusto”, desabafou a apresentadora.

Durante a resenha, Xuxa lembrou que o machismo nos anos 80 era brabo! E, segundo ela, as pessoas também eram mais brutas:

“As pessoas eram brutas, sempre foram muito ignorantes. E o machismo nos anos 1980 era muito maior. As pessoas falavam e a gente tinha que lidar com isso de forma natural”, disse a eterna rainha dos baixinhos.

Ao ouvir a influencer GKay falar que mulheres “estão acostumadas a ser subjugadas”, Xuxa a interrompeu para rebater.

A loira falou que isso não deve ser um costume e que deseja que sua filha, Sasha, seja exaltada e admirada.

O que vocês acham do assunto, concordam com Xuxa?