• 08 de dezembro de 2021 às 15:13h, atualizado em 08 de dezembro de 2021 às 15:13h às 16:16h
  • Antônio Jordão

Nesta segunda-feira (6), o secretário de saúde do município do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, compareceu à Rádio FM O Dia para falar sobre o atual cenário. O profissional recebeu, ainda, 2000 camisetas produzidas pela número 1, em comemoração à bem-sucedida campanha de vacinação da capital.

“O Rio é uma das capitais que mais vacinou, o carioca deu exemplo pro Brasil, procurou as unidades de saúde, foi se vacinar. São mais de 12 milhões de doses de vacinas aplicadas no Rio de Janeiro”, celebrou Daniel.

“Pra comemorar, a gente recebeu 2 mil camisetas e vai estar distribuindo para os nossos colaboradores e funcionários da secretaria municipal de saúde, que trabalharam tanto pra vacinar a população”, completou.

Ainda segundo o médico sanitarista, o cenário epidemiológico do Rio é muito favorável. A atual preocupação diz respeito à nova variante do coronavírus. “Temos pouquíssimos casos de covid na cidade. Isso tudo por conta da adesão da nossa população à vacinação”.

ÔMICRON

Só não se pode dizer que tudo caminha para a normalidade em razão da nova variante do coronavírus, a Ômicron. Como forma de precaução, o prefeito Eduardo Paes cancelou a tradicional festa de réveillon na Praia de Copacabana. As festas em locais fechados estão mantidas, desde que o passaporte da vacina seja apresentado.

A fim de manter o favorável cenário epidemiológico do Rio, foi criado um decreto em que turistas devem apresentar a carteira de vacinação. Além disso, o estímulo à vacinação deve continuar. Sobre o carnaval e demais festividades, Daniel declarou que a variante está sendo estudada para que novas medidas sejam tomadas:

“A gente espera que o cenário continue favorável pra que a gente possa pensar na manutenção das festas e dos eventos, que são muito importantes pra cidade do Rio de Janeiro”.

Confira a entrevista completa: