• Amanda Ribeiro

O amor está no ar na vida da Ludmilla! A cantora assumiu o relacionamento há um mês com Brunna Gonçalves, bailarina de seu balé, e já deu para perceber que estão super apaixonadas. E para acabar com a curiosidade dos fãs, as duas gravaram um vídeo respondendo perguntas sobre o relacionamento.

“Esse momento está sendo incrível, porque eu e a Bru sempre fomos muito carinhosas e amorosas e era uma coisa que a gente tinha que ficar disfarçando na rua (…). A gente ficava se policiando o tempo inteiro e agora mudou tudo. Eu estou muito feliz, estou muito a vontade, estou muito eu”, revelou Lud.

Elas contaram que se conheceram em um show, quando a cantora deixou de ser MC Beyoncé e passou a ser Ludmilla. A partir daí a amizade foi crescendo e o sentimento também mudou. Lud e Brunna estão juntas há sete meses e também falaram sobre ciúmes.

“Era um pouco difícil antes, quando ninguém sabia. Se eu sentia ciúmes não podia fazer nada, tinha que ficar parada. Mas agora que todo mundo sabe, que não tem mais o que esconder, não é díficil, não é complicado”, disse a bailarina.

“Eu converso muito com ela, eu falo: ‘Bru, fazer o que, amor?'(…). Ela é linda, é gostosa, dança muito, é íncrivel mesmo. Todo mundo vai olhar, vai babar, mas é minha”, garante a cantora.

Durante a gravação, ao ser questionada sobre casamento, Ludmilla surpreendeu a namorada ao dar uma aliança de compromisso. E apesar das duas praticamente morarem juntas, elas não pensam em casamento agora.

Ludmilla também revelou a história da música ‘Espelho’, já que muita gente acredita que a canção foi escrita para a namorada.

“Eu tenho essa música desde 2016, mas ela nunca tinha feito tanto sentido pra mim. E quando eu ouço essa música, eu só consigo pensar nela [Brunna], só vem ela na minha cabeça”, contou.

Preconceito

Ludmilla e Brunna conversaram sobre preconceito e o medo da reação do público ao revelarem o relacionamento.

“Eu nao vou ficar me importando com isso, não vou ficar me fadigando com essas coisas, porque eu já tenho muitos problemas importante para resolver. Eu simplesmente bloqueio. Algumas a gente acaba respondendo, mas outras que você vê que é ódio gratuito mesmo, é bloquear e vida que segue”, desabafou Ludmilla.