• 19 de janeiro de 2022 às 19:05h, atualizado em 19 de janeiro de 2022 às 19:05h às 19:31h
  • Clara Oliveira

Você já tava ligado que 2022 seria um ano de muita felicidade para os fãs de Sorriso Maroto e Dilsinho, certo? Em entrevista ao podcast Bulldog Show, o dono do hit “Péssimo Negócio” antecipou que, em janeiro deste ano, os artistas lançariam um projeto juntos e, em abril, sairiam em turnê pelo Brasil.

+ Dilsinho prepara turnê em parceria com Sorriso Maroto e brinca: ‘Não vou estar sóbrio em nenhum show’

Pois é! Nesta quinta-feira (20), eles vão lançar o álbum “JUNTOS”, com 12 músicas e uma faixa bônus, que será lançada em março. E tem mais! Todas as faixas ganharão clipes, gravados na Zona Portuária do Rio, e que serão compartilhados ao longo do primeiro trimestre de 2022 nos canais do YouTube do Dilsinho e do Sorriso Maroto.

A produção musical de “JUNTOS” é assinada por Dilsinho, Bruno Cardoso, Sérgio Jr. e Lelê. O audiovisual do projeto foi dirigido por Fernando Trevisan Catatau, que já trabalhou com Luan Santana, Michel Teló, Chitãozinho & Xororó, Fernando & Sorocaba e outros.

ZONA PORTUÁRIA

Em entrevista ao Diário do Rio, Bruno Cardoso falou sobre a escolha do local de gravação:

“A gente ficou tentando pegar alguns argumentos que justificassem pra gente uma locação para registrar o projeto [já que não seria um show]. E quando a gente, conversando, falou ‘poxa, cara, vocês já foram na área ali da Zona Portuária?, a gente começou a falar:‘cara, aquele lugar precisa ser registrado, a gente tem que aproveitar essa oportunidade e fazer algo lá’. Fizemos uma visita técnica, fomos lá à noite, sentamos, projetamos o que a gente via para os locais da região, e saímos de lá com uma certeza: a gente precisava fazer esse projeto ali naquela região”, declarou.

FAIXA PREFERIDA

Escolher a melhor música de um álbum é uma tarefa difícil, mas os artistas já citaram uma que promete: “Mensagem Apagada”.

“A gente sempre faz uma expectativa do que a gente espera e do que o público espera do projeto. Agora falando de mim, eu nunca gostei de escolher uma música de trabalho, mas eu acho que a “Mensagem Apagada” não fere as expectativas do público e nem as nossas […], é uma música que equaliza nossos desejos como artistas e que as pessoas vão se identificar quando ouvirem. Conta muito as histórias do dia a dia e todo mundo já viveu isso da mensagem apagada no WhatsApp”.

Ansiosos?