• Geizon Paulo

O sonho de ficar milionário ao ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão do Big Brother Brasil ainda tem muito valor, ainda mais em tempos de crise que vivemos hoje em dia. Mas a verdade é que o valor pago ao grande vencedor do reality show da TV Globo, hoje em dia, não vale mais tanto quanto valia há 11 anos, quando o prêmio saltou de 1 milhão para o valor atual na décima edição do programa. A inflação do período derreteu o poder de compra da premiação quase pela metade.

De acordo com um levantamento feito pelo professor de Economia e coordenador do Centro de Pesquisa da Unialfa, Aurélio Troncoso, o poder de compra de R$ 1,5 milhão em 2010, quando o BBB 10 foi ao ar, equivale hoje a pouco mais de R$ 875 mil, uma desvalorização de R$ 625 mil. Em termos percentuais, significa que o prêmio atual vale apenas 58% do que valia há 11 anos. Essa diminuição impressionante acontece por causa do IPCA, índice de inflação que é medido mensalmente pelo IBGE para calcular a variação dos preços para o consumidor final.

Participantes do BBB 21 estão em busca do prêmio de R$ 1,5 milhão, que, hoje em dia, vale pouco mais da metade do que valia há 11 anos, quando o valor foi estabelecido. (Reprodução/Globoplay)

Ainda segundo o economista Aurélio Troncoso, para o poder de compra atual ser o mesmo de 2010, o prêmio do BBB 20 deveria ser de aproximadamente R$ 2,6 milhões.

Em 18 anos no ar, o Big Brother Brasil reajustou seu prêmio apenas duas vezes. A premiação inicial de R$ 500 mil aumentou para R$ 1 milhão em 2005, no BBB 5, quando Jean Wyllys se tornou campeão. Cinco anos mais tarde, o valor subiu para os R$ 1,5 milhão atuais.

Jean Wyllis foi o primeiro a ganhar o prêmio milionário no BBB 5. (Reprodução/TV Globo)