• FM O Dia

Desde ontem (17), O delegado Henrique Damasceno, titular da 16º DP da Barra da Tijuca/RJ, que investiga o caso da morte de Mc Kevin, começou a colher depoimentos de pessoas que estiveram com o funkeiro antes dele cair da varanda do quarto de um hotel em que estava hospedado.

A polícia já ouviu oito testemunhas entre a madrugada de sábado e a noite de segunda. A primeira informação de que o artista teria tentado pular na piscina do hotel e acabou batendo com a cabeça, foi descartada.

Já a informação de que Kevin teria caído de uma altura de quase 20 metros foi confirmada.

 

Casal teria discutido após festa 

Mc Kevin e a esposa, Deolane Bezerra, discutiram na volta de uma festa na casa de um amigo.

Depois dessa discussão, Deolane foi para o quarto em que estava hospedada com ele e não saiu de lá. Ela o procurou, mas apenas pelo telefone. O que se sabe é que em nenhum momento ela saiu do quarto”, disse uma fonte da polícia.

O Mc veio ao Rio para se apresentar em uma casa de shows em Vila Valqueire, na Zona Norte da cidade. A Prefeitura informou que o evento era ilegal e não tinha autorização para ser realizado por causa da pandemia.

 

 

Viúva saiu chorando após briga e depoimento

O depoimento da esposa do funkeiro, foi um dos primeiros. Muito abalada, ao contrário do que foi divulgado, ela chegou na DP por volta das 11h e contou que não sabia com quem o marido estava no quarto em que tudo aconteceu.

A mulher do funkeiro, além de contar a sua versão dos fatos, trocou socos com uma mulher que, supostamente estaria com Kevin. 

Ao ir embora da Delegacia, Deolane saiu chorando muito.

 

Mc Kevin estava fazendo Sexo na varanda e caiu ao tentar pular para outro andar”; Ele acreditava que a esposa estava na porta do quarto, ficou assustado e tentou sair”, disseram testemunhas. 

 

Bianca Dominguez disse que cobrou 2 mil e que não teve relação na varanda

A modelo, que está no foco das investigações, contou que não fez sexo com o cantor na varanda. “Não transamos na varanda”, disse. Segundo ela, a relação teria ocorrido no quarto e, ao ouvir barulho de alguém batendo na porta, tentando entrar, o cantor se desesperou. Kevin, então, tentou ir para o apartamento de baixo para fugir de um possível flagrante. 

Em alguns sites de prostituição, a moça costumava usar o codinome de Andreza Albuquerque. 

Após ter sua verdadeira identidade revelada, devido ao seu envolvimento na morte do Mc, Bianca teve suas fotos e perfis deletados. Para atrair clientes, a loira vendia seu peixe como “acompanhante de luxo famosa, loira com o corpo escultural. Modelo fitness, youtuber e capa da revista Sexy são alguns dos meus destaques na mídia”.

 

 

Padrasto arruma confusão na Delegacia

As consequências da morte do funkeiro estão mexendo com os nervos dos seus familiares e amigos. Além da briga entre a esposa e a acompanhante, segundo relatos, ao acompanhar a mãe do Mc na Delegacia para realizar o reconhecimento do corpo do jovem, o padrasto de Kevin empurrou um dos amigos do cantor e perguntou o motivo do rapaz não ter cuidado do Mc como deveria. Sobrou até para um repórter que estava cobrindo o caso.

 

Funkeiro estaria sob efeito de drogas e álcool

Tanto Deolane, quanto as testemunhas do caso, afirmaram que Mc Kevin estava sob efeito de substâncias ilícitas e tinha consumido uma quantidade excessiva de álcool antes da tragédia. Por causa desse detalhe, o delegado titular do caso pediu que o corpo do rapaz passasse por perícia no Instituto Médico Legal – IML, para que um exame toxicológico fosse feito e a informação fosse confirmada.

A Polícia Civil apreendeu os celulares de todos os envolvidos. Deolane não quis fornecer a senha de seu celular. Conforme a lei, ninguém é obrigado a entregar equipamentos eletrônicos desbloqueados à Polícia.

Os exames realizados no local onde o artista caiu ainda não foram divulgados.

 

Velório lota quadra de escola de samba paulista

Os amigos, familiares e fãs prestaram a última homenagem ao funkeiro em velório na quadra da escola de samba paulista Unidos de Vila Maria.
Muitos artistas do universo do Funk foram se despedir do cantor.

Durante o velório, a viúva de MC Kevin fez um discurso criticando as ‘falsas amizades’ do marido. “Família é pai, mãe, irmão. Isso aqui é coisa de falso amigo. Eu cansei de falar para o Kevin tomar cuidado, abrir o olho. Ele tinha muito amigo falso, sanguessuga. Cansei de falar para o Kevin que tudo tem consequência na vida”, disse ela, sendo muito aplaudida por todos os que estavam no local.

Em vídeo publicado nas redes sociais gravado no velório do cantor, Deolane nega briga e disse que o funkeiro foi no quarto encontrar um casal de amigos que iria acompanhá-los durante a viagem pelo Rio de Janeiro. “Homem casado não anda com homem solteiro. São vidas diferentes, são atitudes diferentes. O Kevin tinha 23 anos, cansei de perdoar pela vida que ele levava”, completou ela afirmando que os dois estariam com um casal de amigos casados e não vários amigos solteiros do esposo.

 

 

“Eu amei e perdoei. Eu e o Kevin passamos um ano e dois meses juntos que valeu mais que dez anos de casamento de muita gente. O que me conforta é saber que, até o último dia de vida dele, ele morreu me amando”, desabafou Deolane no velório.