• 06 de dezembro de 2021 às 20:20h
  • Antônio Jordão

Maior campeã do carnaval carioca, com 22 taças conquistadas, a Portela recebeu o título de Patrimônio Imaterial e Cultural do Estado do Rio de Janeiro, oficializado nesta segunda-feira (6), com a publicação no Diário Oficial. O mérito surgiu a partir da Lei 9.505, criada pelo deputado estadual Dionísio Lins (Progressista) e sancionada pelo governador Cláudio Castro.

De acordo com Lins, a finalidade da lei consiste em resguardar e preservar a história de uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio de Janeiro, fundada em 1923 na região de Oswaldo Cruz e Madureira, Zona Norte da cidade.

“A Portela é carinhosamente chamada de “A Majestade do Samba” e, certamente, pode ser considerada um marco na história do Rio, do samba carioca. Nada mais justo do que esse título dado a ela. Madureira é a nossa capital do samba. Esse tombamento é importante para a preservação cultural de uma instituição tradicional do samba que ainda oferece cursos e iniciativas sociais para a comunidade”, declarou o deputado.

Vice-presidente da escola, Fábio Pavão celebra a conquista e relembra a origem da Portela:

“É um reconhecimento da façanha dos nossos fundadores, que há quase 100 anos chegaram num subúrbio em formação e se uniram por meio da arte. Essa titulação reconhece o trabalho dessas pessoas, que deixaram o legado para nós. Uma história bonita e vitoriosa nas pistas”.