• 15 de março de 2022 às 19:41h, atualizado às 19:48h
  • Clara Oliveira

Os fãs da cantora Pocah levaram um susto nesta segunda-feira (15), após a funkeira compartilhar uma série de stories no hospital. A ex-BBB estava com fortes dores abdominais e foi diagnosticada com excesso de gases.

A artista explicou que, após comer um lanche com seus amigos, dormiu no sofá de short jeans, o que achou ter comprimido sua barriga. “A dor era surreal. Eu não conseguia ficar em pé, não conseguia ficar sentada, tomei remédio pra gases. Fiz massagem na barriga e a dor só aumnetava! Pensei que era cálculo renal, apendicite”, contou.

Ela, que pensou que fosse algo mais grave, como apendicite ou cálculo renal, brincou com a situação dizendo que seu problema era “peido preso”. Em seguida, Pocah deu um conselho às mulheres:

“Meninas, não tenham vergonha de peidar na frente do boy, porque vergonha mesmo é não deixar o boy dormir sentindo dor, ir pro hospital com o boy e o laudo ser: PEIDO PRESO. A partir de hoje, tô liberando geral kkkkkk, fod#-s*”, escreveu a funkeira.

Entenda por que isso acontece

Em entrevista ao jornal Extra, o médico Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião do aparelho digestivo, explicou que não é necessário prender os gases para sentir o desconforto abdominal. A produção destes em excesso já ser responsável por provocar dores e inchaço na região.

“Às vezes, com a produção excessiva de gases e com a distensão do intestino grosso, o paciente pode ter um desconforto muito grande e sentir dores semelhantes a de processos inflamatórios agudos no abdômen, como apendicite ou colicistite. E dependendo de onde esses gases estão localizados, eles podem ter dificuldade de sair, causando a distensão e a dor abdominal que leve a um atendimento de urgência”, pontuou.