• 16 de março de 2022 às 18:43h, atualizado às 19:00h
  • Clara Oliveira

Pocah era apenas uma menina quando viu “Eu Sento Rebolando Chamando O Seu Nome”, sua primeira música, explodir. À época, a MC Pocahontas, de 15 anos, cantava funk, e não fazia ideia do que viria pela frente.

Em entrevista ao podcast Bulldog Show, apresentado por Tuka Carvalho e Samyra Ponce, a artista, que atualmente passeia pelo pop, declarou que, na atualidade, os dois gêneros se fundem.

“O funk sempre vai habitar em mim, só que atualmente, se você for perceber, o funk é pop. O funk é um gênero popular, um dos maiores da nossa cultura, do nosso país”, declarou a ex-BBB, que chamou atenção para a desvalorização do segmento:

“É muito desvalorizado, muito discriminado, mas é música. Eu recebo com essas músicas. Essas músicas mudaram a minha vida e a de vários jovens”.

Pocah contou, ainda, que a mudança do funk coincidiu com uma grande mudança em sua vida: a gravidez. Foi a partir daí que ela se deu conta de que a música não era somente um hobby, mas sua fonte de sustento.

“Quando eu lancei ‘Perdendo A Linha’, o funk já tava mudando e eu tava grávida. Ganhei a minha filha, e acho que quando ela nasceu, eu tive uma mídia diferente das que eu tinha antes. Foi quando eu percebi que a minha carreira era realmente um trabalho”, pontuou.

Confira a entrevista completa: