No programa Resenha Proibidona de ontem (14), Leo Dias contou detalhes sobre o caso “DJ Ivis”, preso após agredir sua ex-mulher, Pamella Holanda.

Leo revelou que seu empresário recebeu a denúncia: “No sábado à noite, eu tava já deitado pra dormir e o meu empresário me chamou: ‘Olha só, olha o que chegou aqui, tem uma denúncia do Dj Ivis’, contou.

O jornalista já havia entrevistado o DJ e contou que a postura dele era de arrogância:

“Em junho, eu entrevistei o Dj Ivis. Quando eu soube da denúncia, eu entendi aquele discurso tão prepotente, tão agressivo dele durante a entrevista. Era um discurso de ódio, sabe?”, disse.

Em seguida, Leo ligou e ficou ao telefone durante 30 minutos com Pamella que, até então, ainda não tinha divulgado o vídeo da agressão. Ela tinha medo do que poderia acontecer, principalmente com a sua filha, de poucos meses.

“Eu conversei durante meia hora por telefone com a Pamella, era chorava muito e o que ela me pediu o tempo todo: ‘Por favor, não fala com ele, Leo. Eu tenho medo que ele venha aqui, eu tô sozinha em casa com a minha filha’. 

Medo e Prisão

Após inúmeras agressões, muitas enquanto ainda estava grávida, Pamella tinha muito medo do que Ivis poderia fazer com ela e com a filha. Após descumprir uma medida protetiva, Ivis foi preso na última quarta, dia 14 de julho.

“Ela sempre me pareceu com muito medo do que ele fosse falar, sabe? Na medida protetiva, ele tá proibido de falar dela e da filha dela. E aí, ele entrou na justiça pedindo pra ela apagar o vídeo. A justiça indeferiu. Ele fez vídeos falando o nome dela, resumo, ele descumpriu a medida protetiva, por isso, ele foi preso”, destacou Leo.

Antes da denúncia, a assessoria do DJ Ivis disse que o relacionamento do casal era “tóxico” e tentou descredibilizar o discurso de Pamella.

“A tentativa da assessoria é desmerecer: ‘Ah, você acreditou?’. Eu respondi, eu acredito”. 

As agressões começaram durante a gravidez. Pamella contou, em uma entrevista exclusiva com Leo Dias, que a primeira vez foi quando ela estava com 5 meses:

“Ele me pegou pelo pescoço e veio me arrastando até o sofá, me jogando no sofá“, disse.

Em um outro relato, ela conta que até chute do ex-companheiro levou:

Ele já veio pra cima de mim com soco, com chute (…) Ele tentou me estrangular dentro do banheiro, com as duas mãos, me pressionando na bancada da pia do banheiro. Eu consegui sair, fui pro quarto e ele ainda veio atrás de mim. Ele começou a me esmurrar, várias vezes, nas minhas costas. Ele rasgou a blusa que eu tava, começou a me chutar”, revelou Pamella.