• Geizon Paulo

Extinto em 2014, o Orkut foi um dos assuntos mais comentados nesta terça-feira (Foto: Reprodução/Internet)

Sensação na segunda metade dos anos 2000 e início da década seguinte, o Orkut voltou aos holofotes nesta terça-feira (4), como um dos assuntos mais comentados no Twitter. Calma! Pra frustração de antigos fãs da rede social, ela não está de volta, não. O Orkut virou comentário geral depois que o Twitter confirmou que planeja criar uma versão paga de sua própria plataforma. Muita gente disse que voltaria a usar a rede social extinta em 2014, caso o Twitter passasse a ser pago.

A brincadeira despertou o saudosismo de muita gente, que passou a compartilhar memórias relacionadas ao Orkut. Alguns usuários chegaram a comentar que a rede social tinha realmente voltado, e o aplicativo dela estava disponível em lojas online de apps. Realmente, algumas lojas apresentam o Orkut como opção para download, mas trata-se apenas de uma réplica feita por um fã brasileiro, sem qualquer relação com o Orkut original, a não ser a total semelhança.

O aplicativo do “novo Orkut” está disponível desde fevereiro deste ano, mas a versão em site existe desde 2017, com direito a comunidades, depoimentos e tudo mais.

A versão paga do Twitter, uma espécie de serviço premium da plataforma, não será obrigatória. Ou seja, a rede social seguirá tendo sua versão gratuita. Mas, quem optar por assinar o serviço deve ter direito a funções extras, como publicações mais longas – o limite atual para cada tweet é de 280 caracteres (já foi de 140, lembra?) – e a edição dos posts, o que não é permitido atualmente.