Depois de Duda Reis, agora é outra ex-namorada que diz ter sido agredida por Nego do Borel. Na última terça-feira (20), o funkeiro foi indiciado pela Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá (RJ) por lesão corporal contra Swellen Sauer. Dentre as agressões sofridas, a ex-companheira mencionou uma ocasião em que o cantor tentou enforcá-la com um carregador de celular.

De acordo com o jornal Extra, a assessora de imprensa alegou ter sofrido diversas violências por parte do cantor no relacionamento dos dois, entre 2012 e 2015.

“Não desejo que ele seja preso, que eu acho que é a ponta dessa história. Mas não vou mentir, embora a denúncia não tenha partido de mim, tenha sido do Ministério Público, ele, de forma justa, precisa pagar de alguma forma”.

O colunista Leo Dias divulgou, em nota, o posicionamento da assessoria do cantor:

“O cantor Nego do Borel, através de sua assessoria jurídica, comunica que está aguardando o Ministério Público se manifestar sobre o inquérito, que vem sendo noticiado na mídia ao longo dessa quarta-feira (21/7). Porém, informamos que nós recebemos este indiciamento com tranquilidade e que confiamos plenamente na sua inocência e consequentemente na Justiça”.

Swellen disse, ainda, ter entrado no caso pra credibilizar o testemunho de Duda Reis.

“As pessoas não estavam acreditando muito nela, porque ela podia estar com raiva por ter terminado uma relação de traição. E como o meu caso tinha passado muito tempo, essa raiva não existia e não existe. É claro que fica uma mágoa, que eu achei que já tivesse sido curada (…) Eu já entendi e aceitei isso: que vai ser uma dor, uma cicatriz eterna e que eu vou sempre lembrar todas as vezes que tocarem nesse assunto”.