• Geizon Paulo

O veneno está rolando solto, mas a vítima da picada não é quem se pensava. A nova música de Ludmilla, ‘Cobra venenosa’, lançada nesta sexta (03), não é uma indireta para Anitta, como muita gente vinha apontando. A revelação foi feita pela própria Ludmilla em entrevista ao Segundo Caderno, do Jornal O Globo.

“Não fiz essa música pra Anitta. Fiz há três anos. Inclusive, ela tem no celular. Quando a gente se falava, me pediu minhas músicas 150 [BPM].”, disse a cantora, ao ser questionada sobre se “Cobra venenosa” tinha sido feita sobre Anitta. Desde 2019, as duas artistas cortaram relações e vêm protagonizando várias tretas. A mais recente incluiu até um vídeo dossiê, com áudios e prints de conversas publicadas nas redes sociais.

De acordo com Ludmilla, a inspiração para a música veio do dia a dia, de tudo que ela vive, que vê e ouve as pessoas reclamarem. “É um recado pra quem se incomoda com o jeito que a outra pessoa escolheu de levar a vida, quem ela decide beijar, a cor da pele ou a roupa que ela curte”, contou.

‘Cobra venenosa’ é uma parceria de Ludmilla com o DJ Will 22. Os dois já tinham trabalhado juntos em outros sucessos dela, como ‘Din din din’, ‘Onda diferente’ e ‘Não Encosta’. A faixa marca uma espécie de volta às origens de Lud, com batidas funk e rimas afrontosas como as que ela fazia no início da carreira, quando ainda era conhecida como MC Beyoncé.

A música também ganhou clipe, lançado nesta sexta-feira, às 12h, em clima de super produção. Gravado em São Paulo, durante a quarentena, o vídeo contou com protocolos de higiene e proteção, garantindo a saúde de todos os profissionais envolvidos no registro das imagens. No clipe, Ludmilla quer promover a união feminina, em meio a um mundo devastado.

Ludmilla no clipe de ‘Cobra Venenosa’

“A história acontece em um mundo em ruínas. Tudo foi destruído e só resta um grupo de mulheres, que se une para restaurá-lo. Só que há outro grupo de mulheres que luta contra elas. Ensinamos que todas juntas somos melhores, que esse veneno não leva a lugar nenhum. No final, a gente consegue trazê-las para reconstruir nosso mundo, com as mulheres no comando”, explica Ludmilla.

A cantora, que este ano já lançou um EP de pagode, o ‘Numanice’, também revelou ao jornal O Globo já estar trabalhando em uma nova produção. “Vai ter outra música, agora com participação internacional. Mas já dei spoiler demais”, disse, sem revelar se será a aguardada parceria com a rapper Cardi B.