• 28 de abril de 2022 às 15:03h
  • Clara Oliveira

Sabe aquela história em que alguém muda de nome pra começar uma vida nova? Esse é exatamente o caso de Mulher Melão… Ela, que é também é conhecida como Renata Frisson, se chama, na verdade, Cristina Célia. Em entrevista ao podcast Bulldog Show, apresentado por Tuka Carvalho e Vivy Tenorio, a funkeira, que é de Balneário Camboriú, Santa Catarina, contou como veio parar no Rio e por que adotou uma nova identidade.

O título de Mulher Melão surgiu na FM O Dia, com Tino Júnior, devido à primeira aparição de Renata no Carnaval, de topless, isto é, com os “melões” totalmente de fora. Depois disso, ela largou a vida que levava no sul do país e veio tentar a vida no Rio de Janeiro.

“Eu fazia faculdade, mas fazia obrigada. Aquela coisa de ter uma profissão, meus pais da Igreja e tal, mas eu não gostava, eu gostava do mundo artístico. Quando o Kiko me convidou pro Carnaval, eu me encontrei nisso, e nunca mais fui embora. Larguei faculdade, larguei namorado, larguei tudo. E estou no Rio de Janeiro até hoje”, explicou Melão.

Apesar do nome artístico, ela tinha que ter uma identidade mais “séria” e camuflada, já que o objetivo, inicialmente, era não ser chamar a atenção dos pais. “Foi um susto. Eu tive que mudar nome, mudar tudo achando que eles não iam me ver nunca”, contou.

Foi a partir disso que Renata Frisson nasceu, resultado de uma homenagem e de um comentário ouvido por ela: “Eu achava uma amiga minha de infância muito desinibida. Aí eu botei [Renata] pra homenagear ela. O Frisson foi por causa de um DJ de uma boate, que falou que eu causava frisson quando entrava”.

Confira a entrevista completa: