• FM O Dia

Afastada das redes sociais desde o dia 31 de maio, Luísa Sonza falou pela primeira vez, à Elle, sobre os ataques que vem sofrendo nas redes sociais após o falecimento de João Miguel, filho de Whindersson, seu ex-marido, e Maria Lina, atual namorada do humorista.

A artista, de 22 anos, chegou a publicar uma sequência de stories assim que começou a receber mensagens de ódio, pedindo às pessoas responsáveis que parassem com as atitudes. Nos vídeos, Luísa falou: “Pelo amor de Deus, parem com essa história! Ninguém aguenta mais, gente. Ninguém aguenta mais”.

Na entrevista concedida à revista Elle, da qual foi capa da edição, Sonza deu detalhes sobre a ocasião: “Eu estava no quarto, meus assessores abriram a porta e me tiraram do chão, com o celular nas mãos. Eles me acolheram naquela hora. Em um primeiro momento, fui afastada das redes sociais, porque estava em crise. E agora excluí todas elas do meu celular. Minha equipe é que fica olhando e me mandando várias mensagens carinhosas”, contou.

Além disso, Luísa antecipou que não pretende voltar ao ambiente virtual neste momento, em que a prioridade é cuidar de si mesma. “Preciso realmente cuidar um pouquinho da minha saúde mental. Estou há dias sem mexer nisso, com acompanhamento psiquiátrico e psicológico, e já me sinto bem melhor”, explicou.

A cantora ainda revelou que, desde o término com Whindersson, cujos internautas acreditavam ter sido traído por ela, o ódio tem sido destinado também a Vitão, seu namorado. “Depois dessas últimas ameaças, não vejo mais sentido em ter que ver tudo isso. Preciso me cuidar para também tranquilizar a minha família. E tenho que pensar na minha equipe e na família do Victor. Sandra, a minha sogra, de um ano pra cá, viu o filho tendo o trabalho e o sonho prejudicados por nada”, desabafou.