Em entrevista para a revista Rolling Stone, Luísa Sonza contou que se sente amada pelo público pela primeira vez na vida. A cantora, que recebeu diversos ataques após o término com Whindersson Nunes, estava acostumada com a hostilidade das pessoas.

“É o primeiro momento na minha vida que eu me sinto muito amada”, declarou. “Quando você se acostuma a estar num lugar de confronto o tempo todo, muita dúvida, muita pressão negativa, de certa maneira, vira até um lugar de conforto”, explicou.

De acordo com a artista, o álbum Doce 22, lançado no dia de seu aniversário, 18 de julho, a aproximou das pessoas.

“De um mês pra cá, que eu me senti, de fato, curada. Doce 22 me trouxe esse carinho. E eu me assustei. Tava tão acostumada a não receber carinho, que eu não soube lidar por um momento. Eu fiquei assim: ‘Ó, meu Deus, as pessoas gostam de mim”, revelou Luísa.

O trauma dos haters fez com que Sonza acreditasse que não era uma pessoa querida. “Eu tinha certeza que todo mundo me odiava”, declarou a artista, que, felizmente, mudou essa percepção: “Hoje em dia eu posso falar: ‘não, as pessoas gostam de mim”.