• Geizon Paulo

Iza e Léo Santana foram apontados como duas das 100 personalidades afrodescendentes mais influentes do mundo. (Reprodução/Instagram)

O Brasil tem mais um motivo para se orgulhar de Léo Santana e Iza. Os dois cantores foram anunciados como duas das “100 Personalidades Afrodescendentes Mais Influentes do Mundo” em 2020, nesta segunda-feira (5), em cerimônia realizada após a abertura da Assembleia Geral da ONU.

A premiação tem como objetivo reconhecer as contribuições positivas feitas por negros e afrodescendentes em todo o mundo. A iniciativa pretende também formar uma rede global de líderes negros que apoiam e trabalham no desenvolvimento de ações afirmativas nesta, que até o ano de 2024, é considerada pela Organização das Nações Unidas como a Década para Pessoas Afrodescendentes.

O MIPAD, sigla da honraria em inglês, premia várias áreas de atuação, como arte e cultura, negócios e empreendedorismo, política e religião. Iza e Léo foram agraciados na categoria “Mídia e Cultura”, junto com o jornalista da CNN Internacional, Renan Souza.

“Ser um dos escolhidos como representante afrodescendentes no meu país e saber que minha carreira impacta positivamente na vida de muitas pessoas só me faz crer que estou no caminho certo! Quanta representatividade! Haja orgulho! Gratidão acima de tudo!”, comemorou Léo, ao saber da premiação.

Entre os brasileiros premiados como personalidades afrodescendentes mais influentes em anos anteriores estão os atores Lázaro Ramos, Taís Araújo e Érico Brás; o cantor Emicida; o fundador da Kondzilla, Konrad Dantas; e o jornalista, criador da “Voz das Comunidades”, Renê Silva. Também já receberam o prêmio as cantoras Beyoncé e Rihanna; os esportistas Tiger Woods e Lewis Hamilton; a duquesa de Sussex, Megan Markle; e o ator Chadwick Boseman, o eterno Pantera Negra.