Quarta feira é dia de… Holofote! Sinal de que lá vem bomba!

Com Leo Dias no programa, sempre chegam informações em primeira mão. O colunista falou um pouco sobre a expulsão do cantor Nego do Borel da “Fazenda”, assunto polêmico que ganhou os noticiários e dividiu a opinião da galera nos últimos dias.

Segundo Leo, há uma perseguição ao Nego, por conta de tudo que aconteceu com a sua ex, Duda Reis. O histórico do artista, aliado a uma pressão dos patrocinadores, seriam responsáveis pela saída precoce do funkeiro do reality.

“Eu acho que, na verdade, que se fosse outra pessoa, não teria sido expulsa, mas como é o Nego do Borel (…) O grande problema do Nego era a relação com mulheres, é o grande problema. É a grande questão dele aqui fora (…) O patrocinador pressionou a Record, quando envolve dinheiro, não tem o que discutir. Quem paga é quem manda”, disse.

Leo acredita que falou maturidade e estratégia para o artista.
“Se eu sei que eu tenho uma má fama em determinado assunto, eu tenho que me comportar como um frei… Não vai ficar se esfregando com uma mulher bêbada. Se eu quero limpar minha fama de louco, eu não vou ficar louco na festa (…) Naquele dia, que tem festa, eu tenho que falar assim: ‘Nesse dia, eu vou me controlar, eu não vou beber”, destacou.

ÚNICO CULPADO?

Pro Leo, Nego do Borel não deveria ser o único responsabilizado pelo fato. Pra ele, pessoas que “viram” a situação e não fizeram nada, também têm responsabilidade por conta da omissão.

“A questão é: Ela estava bêbada. Ela não estava em condições de responder absolutamente nada, ela não estava nesse mundo. Ela não tem condições de responder por si. Quem tem que responder são outras pessoas que observaram aquela cena. A pessoa tá desacordada, como pode lembrar de alguma coisa?”, questionou.