• Antônio Jordão

Infelizmente, a crise provocada pelo novo coronavírus não para de aumentar outro número: o de desempregados no país, especialmente no mundo do entretenimento. O alvo da vez foi a equipe do sertanejo Gustavo Mioto. Sem previsão de retorno aos palcos, o cantor se viu obrigado a dispensar 18 profissionais, entre músicos, equipe técnica e motoristas.

Segundo a assessoria de Mioto, o sertanejo tentou ao máximo manter o contrato de trabalho dos companheiros de estrada, mas diante da imprevisibilidade de retorno eles entraram em acordo em relação à demissão, até para que os profissionais pudessem receber seus direitos trabalhistas.

A assessoria reforçou que tudo foi feito de comum acordo e destacou que o cantor manteve a equipe empregada por mais de três meses, sem reduções de salários, mesmo sem a realização de shows e com a forte queda no faturamento que vem atingindo toda a classe artística desde o início da pandemia.

No entanto, Gustavo garante que assim que tudo voltar ao normal e os shows puderem novamente ser realizados as portas estarão abertas para os profissionais demitidos, que terão prioridade de recontratação.

É isso o que a gente mais quer, que tudo isso passe e a gente retome à vida “normal”, com saúde, trabalho, música e muita alegria.