• Antônio Jordão

Lexa

O carnaval já acabou e parece que esqueceram de eleger qual foi a música hit da folia. Dois assuntos viraram temas centrais neste ano: o beijo entre Anitta e Neymar e o desfile do Bloco Sapequinha, da cantora Lexa. Vamos falar aqui sobre o assunto mais recente, combinado?

O “Sapequinha” estava marcado para desfilar no último domingo, dia 10, em São Paulo. No entanto, o Trio que levaria Lexa e os foliões não apareceu. Chorando muito, a cantora usou as suas redes sociais para manifestar a sua indignação, mas não ficou claro o que realmente havia acontecido.  

 

Carro foi oferecido como forma de pagamento

Uma verdadeira confusão acabou acontecendo entre a produção da Lexa, a empresa dona do Trio Elétrico e a produtora responsável pela contratação do mesmo. Embora Lexa e sua equipe tenham arcado com os custos relacionados à produtora, o repasse não foi realizado integralmente para os donos do Trio, havendo, portanto, uma quebra de contrato. Em cima da hora, houve até uma tentativa de negociação, oferecendo um carro como parte do pagamento, o que não foi aceito pela empresa detentora do Trio.

Ouvimos a empresa responsável pelo Trio Elétrico e a produção da cantora Lexa. Acompanhe as explicações:

Empresa dona do Trio

Nossa empresa foi procurada pelo Sr. Paulo Barros, representante Legal da GRV Logística, no início do mês de janeiro para apresentação de um orçamento que compreendia um desfile com a artista XUXA no dia 09 e outro no dia 10 de março com participação de Babado Novo e Mc Guimê. Após a apresentação do orçamento, recebemos a visita técnica para a aprovação do Trio Elétrico pela produção da Xuxa. Aprovado o Trio, foi celebrado o contrato no dia 20 de Janeiro.
Nosso contrato previa que o pagamento fosse realizado até o dia 15 de Fevereiro e, ao chegar na data estipulada, nos fora solicitado uma semana para a quitação plena. Foi depositada apenas uma quantia referente a aproximadamente 20% do contrato. Passamos o mês de fevereiro inteiro cobrando o contratante, o Sr. Paulo da empresa GRV, que nos informou que havia ocorrido um problema com os patrocinadores e que o valor residual seria feito a qualquer momento. Até a data do dia 05 de março, nenhum outro valor havia sido depositado em nossa conta. Informamos que um dos Trios Elétricos já havia seguido viagem para SP e que o outro aguardaria em uma cidade próxima e somente sairia após o pagamento, conforme estabelecido em contrato. Achamos estranho a não realização do pagamento às vésperas do evento e então fizemos contato com um dos organizadores do Bloco, o Sr. Sebáh Vieira, que nos informou que realmente estava em dificuldades por conta da não entrada de um dos patrocinadores mas que faria os pagamentos. Demos mais uma vez o prazo de pagamento no dia 07 de março, para que assim pudéssemos custear nossas despesas de deslocamento e nada foi feito. Novamente recebemos inúmeras mensagens do Sr. Sebáh e do Sr. Paulo Barros que diziam estar no banco e que nós aguardássemos. Somente no dia 08, véspera do evento, foi depositado um valor, totalizando aproximadamente, apenas 40% do que havia sido estabelecido. Informamos que não mais realizaríamos o evento se o valor não nos fosse entregue como combinado. Na noite do dia 08 de março, em ligações ameaçadores e em outras de desespero, nos fora oferecido até um veículo como forma de quitação do contrato. Demos ainda a opção do desfile ser realizado com o Trio Elétrico que já estava em São Paulo e para nossa estranheza o organizador do Bloco preferiu pagar por outro Trio elétrico a cumprir o estabelecido em contrato. Informamos que só tomamos conhecimento que a cantora LEXA se apresentaria no nosso trio na quinta feira, quando nos fora passado a arte de divulgação do evento. Alertamos ainda, pois percebemos uma alteração de local do desfile e que a entrada do Trio Elétrico precisaria ser previamente autorizada pela CET de SP.
Na data de sábado, dia 09, recebemos a ligação da produção e corpo técnico da Artista Lexa e informamos a todos que – por motivo de descumprimento de contrato – infelizmente não mais estaríamos com a cantora LEXA no Bloco. Somos solidários a prestação de quaisquer esclarecimentos a artista de modo a estabelecer a verdade dos fatos. Também fomos extremamente prejudicados, visto que deixamos de desfilar em uma data nobre dentro do carnaval que mais cresce no país. Esse era um dos únicos motivos de termos deixado de atender a outras cidades. Já temos diversos artistas e contratantes se manifestando em redes sociais a favor de nossa empresa, visto que jamais deixamos de cumprir e ou realizar um evento. Iremos buscar nossos direitos em todas as esferas. Fica um alerta para todos os contratantes e donos de equipamentos, fujam de atravessadores!!

 

Assessoria da LEXA

A cantora Lexa confiou no produtor de São Paulo, Sebah Vieira, para que alugasse o trio elétrico para o bloco Sapequinha, que desfilaria em São Paulo, neste domingo, dia 10. Lexa honrou com todos os pagamentos referentes ao trio, no valor de 22 mil reais. O produtor Sebah Vieira, havia feito um contrato com uma empresa responsável para o aluguel de três trios: dois para ele e outro para a cantora. Entretanto, de forma irresponsável, ele não efetuou todos os pagamentos para a empresa contratada, enquanto que Lexa já tinha honrado com sua parte. Ele, mesmo sabendo que a artista seria prejudicada, não manifestou qualquer aviso e manteve-se – até às 11h40 do mesmo dia – calado diante a situação, e afirmando que teria trio. A empresa responsável não enviou o trio para Lexa, impossibilitando que o evento acontecesse. Lexa cumpriu com a sua parte, já o senhor Sebah, não. Deve-se destacar que, no dia dia 09, ele saiu com o seu trio, e Lexa – que se apresentaria no dia seguinte – não pôde se apresentar.

A cantora Lexa e sua equipe tomarão todas as medidas cabíveis na Justiça para que o culpado seja punido. Além do valor do trio, Lexa teve outros prejuízos, pois fez pagamentos referentes ao evento, como hotel, diárias da equipe, músicos, além de alimentação. Sendo assim, a cantora e sua equipe querem que todos esses valores sejam ressarcidos. Além de uma retratação pública com pedido de desculpas pelo constrangimento que a artista teve que passar.

A artista gostaria, mais uma vez, de agradecer à solidariedade de Preta Gil, que ofereceu seu trio para que Lexa e seus convidados pudessem se apresentar no Bloco da Preta, e Anitta, que também a convidou para que se juntassem, dessa vez, no Ressaca das Poderosas.