O nome de Nego do Borel tem sido um dos assuntos mais comentados nas redes sociais desde que o funkeiro foi anunciado como um dos peões da décima terceira edição de ‘A Fazenda’.

Na manhã de sábado (25), no entanto, a repercussão envolvendo o cantor foi além: internautas o acusavam, no Twitter, de ter forçado sexo com Dayane Mello.

A pressão do público e dos patrocinadores foram decisivas pra Record TV desligar o participante. Neste domingo (27), Borel usou o Instagram para comentar a expulsão e as acusações que vem sofrendo.

“Do começo do ano pra cá, eu vim sendo acusado de várias coisas”, iniciou o artista, que foi acusado, pela ex-namorada Duda Reis, de portar armas em casa; ter lhe transmitido HPV e, além disso, armazenar dinheiro ilícito em casa. Nego, por sua vez, fez questão de ressaltar que todas essas acusações foram refutadas.

Sem citar o nome dela, o funkeiro, em tom de indireta, disse que uma “pessoinha” aqui fora não segue sua vida e continua alimentando o ódio contra ele, que acaba respingando também em sua família.

Depois, o ex-peão falou sobre a repercussão do envolvimento com Dayane, garantindo que não houve abuso sexual. “Até agora eu não entendi porque eu tô aqui na minha casa”, pontuou.

“Conheci a Day, pessoa maravilhosa, gentil, simpática. A gente acabou se envolvendo, gostando um do outro, tendo afinidade um pelo outro e aconteceu o que aconteceu e até agora não sei por que estou aqui na minha casa, eu não consegui entender. Mas se for pelo fato da Dayane ter dormido comigo no estado que ela estava, desde já eu quero pedir perdão a minha mãe, minha avó e minhas tias, que são mulheres, e depois pedir desculpa a todas as mulheres que se sentiram incomodadas. Porque eu não tive maldade na hora”, declarou.

E enfatizou: “Vocês podem ver na filmagem que quando ela fala pra mim ‘não’, eu vou dormir. Eu não faço mais nada. A gente não faz mais nada, a gente não transa, eu não forço nada. Simplesmente eu vou dormir”.

Nego continuou dizendo que “coisas” externas o prejudicaram lá dentro, como acusações de agressão e abuso sexual por parte de ex-namoradas. Entretanto, fez questão de ressaltar que a polícia não tem nenhuma prova contra ele.

“Não sei mais o que eu faço, não sei mais o que eu falo, a minha palavra não tem importância”, desabafou. “Eu não tô entendendo gente, eu vou acabar tirando a minha vida. Eu não tô blefando”.

O cantor falou, ainda, que o que ele vem enfrentando é fruto do racismo enraizado na sociedade. “É muita covardia o que estão fazendo comigo”, disparou.

“Vocês vão acabar tirando a minha vida. Eu tô depressivo por dentro, eu tô triste, eu tô magoado, eu tô mal. Eu não fiz por maldade, eu não sou o monstro que as pessoas estão falando. Eu não sou estuprador”, completou.