• 26 de dezembro de 2021 às 11:28h, atualizado em 26 de dezembro de 2021 às 11:28h às 13:30h
  • Antônio Jordão

Quem avisa, amigo é… Mas nem sempre rsrs! Em entrevista ao Bulldog Show, podcast apresentado por Tuka Carvalho e Samyra Ponce, o cantor Dilsinho, de 29 anos, revelou que, se tivesse seguido totalmente um conselho que recebeu do pai, não teria lançado um de seus maiores sucessos: “Trovão”.

“Eu tenho uma música que foi muito importante pro meu trabalho, posso até contar a história aqui, que eu nunca contei. Meu pai vai ficar p#t*o comigo, mas pai, eu te amo”, iniciou o compositor.

Na época em questão, Dilsinho, que lançou seu primeiro álbum com 21 anos, estava trabalhando no segundo da carreira. Durante a conversa, o compositor lembrou que, na ocasião, precisava escolher um single pra ser o “hit da parada”.

“Eu tava na sala, gravando a guia, meu pai passou e falou: “pô, cara, você não vai gravar essa música não. Essa música é muito ruim, cara”, recordou o pai de Bella, que definiu as palavras de seu Dilson como um “balde de água fria”.

A faixa escolhida acabou sendo “Trovão”, mas por muito pouco passaria despercebida, se não fosse uma insistência de Bruno Cardoso e Lelê, produtores de Dilsinho, em uma reunião pra decidir o repertório do novo trabalho.

“Eu tava com essa música guardada, aí mostrei. Eles ouviram a música, um olhou pro outro e falou assim: ‘cê é louco, cara, você não ia mostrar essa música pra gente? Isso é um pagode top, a gente tem que gravar essa música. O single, inclusive, é esse’”, recordou o pagodeiro.

Depois desse álbum, vieram cinco. A bola da vez é o “Garrafas e Bocas”, que teve sua turnê lançada no último dia 10, no Rio de Janeiro. Porém, ao olhar pra trás, Dilsinho define “Trovão” como o início da grande virada de sua carreira.

“A minha grande virada de chave foi essa música, quando começou a tocar e a galera do pagode começou a tocar em todos os shows, meu trabalho começou a tocar no Brasil todo, começou a rolar uns convites que não rolavam. Foi a música que começou a mudança na minha vida”, finalizou.

Confira a entrevista completa: