Pamella Holanda, ex-mulher do Dj Ivis, surpreendeu ao contar, em detalhes, como era o relacionamento abusivo que tinha com o pai de sua filha.

Levado à polícia, o DJ Ivis chegou a ameaçar Pamella com uma faca e, hoje, está impedido, por conta de uma determinação judicial, de chegar perto tanto dela, quanto da filha que eles tiveram juntos.

Ivis tentou, sem sucesso, retirar da internet os vídeos em que aparece agredindo Pamella. Em uma entrevista para o colunista Leo Dias, que apresenta o programa Resenha Proibidona, todas as quartas na FM O Dia, ela abriu o jogo sobre o terror psicológico e físico pelo qual foi submetida.

O ex-casal se conheceu através de uma rede social e passaram a morar juntos em janeiro de 2020.

A gente se conheceu pelo Instagram, em 2018. E, desde então, a gente começou a se envolver. No final de 2019, começamos a namorar”, contou.

Pamella foi agredida pela primeira vez já grávida, de 5 meses. Ela conta que Ivis não tinha paciência e a via como um “problema”.

“Foi quando eu tava grávida de 5 meses (A agressão). Ele me pegou pelo pescoço e veio me arrastando até o sofá, me jogando no sofá (…) Na cabeça dele, era como se eu fosse um problema, um fardo.

Eu não tinha um suporte dentro de casa. Era como se eu tivesse enchendo a paciência dele, trazendo problema (…) Ele vivia na linha tênue de explodir. A qualquer momento ele explodia, perdia a paciência muito fácil”, contou.

Pamella revelou que perdeu as contas de quantas vezes foi agredida pelo DJ:

“Não, sei. Muitas. Não era só fisicamente. Era um terror psicológico muito grande”, revelou.

Segundo ela, Ivis conversava com outras mulheres pelo Instagram e, ao tomar conhecimento do fato, ela tentou conversar com ele, porém, sem sucesso.

Eu já tinha recebido conversa dele com outra mulher e também não era a primeira vez (… ) Ele já veio pra cima de mim com soco, com chute. Ele foi pro banheiro e eu fui atrás dele, falando, chorando, pedindo pra ele se conter, tentando ainda abraçar ele, pedindo por favor, e ele já começou a me esculhambar, palavras de baixo calão comigo, sempre foi assim.

Ele tentou me estrangular dentro do banheiro, com as duas mãos, me pressionando na bancada da pia do banheiro.

Eu consegui sair, fui pro quarto e ele ainda veio atrás de mim. Ele começou a me esmurrar, várias vezes nas minhas costas. Ele rasgou a blusa que eu tava, começou a me chutar”, revelou.

Pamella alertou Ivis sobre a possibilidade dele ser preso por conta das agressões. Essa conversa acabou desencadeando um comportamento ainda mais agressivo de seu ex-marido.

“‘Tu vai acabar sendo preso’, eu disse. Foi na hora que ele levantou, foi na gaveta da cozinha, porque o balcão é bem próximo, e pegou uma faca. E foi na hora que eu saí. Sai correndo e fui na portaria pra pedir socorro”, contou.

Sem conseguir ajuda na portaria do prédio, ela foi até a vizinha e conseguiu falar com a polícia. Ivis saiu de casa, deixando Pamella com menos de 10 reais na conta.

Eu tinha 8 reais na minha conta quando ele saiu de casa (…) Eu não tinha cartão de crédito, não tenho uma conta (…) É um cartão universitário, só de débito. Nunca tive um dinheiro guardado, em espécie, nunca tive dinheiro em conta”.

Perguntada por Leo Dias por que demorou tanto para fazer alguma coisa, Pamella respondeu:

“Porque a gente sempre acredita que vai melhorar, que vai mudar. Eu queria que ele criasse a filha dele, queria ter mais filhos, queria ter uma vida normal. Eu sempre fui submissa desde que eu fui morar com ele”, desabafou.