Comentário em vídeo do Sorriso Maroto chama a atenção dos internautas

  • Antônio Jordão

Sorriso Maroto

A música do Sorriso MarotoEra impossível, mas a gente quis” narra a história de amor de um casal, que passou por cima de todas as dificuldades para permanecer junto. (Saiba mais clicando aqui)
O clipe já tem mais de 800 mil visualizações no Youtube e um comentário vem chamando bastante a atenção dos internautas.

Kennedy Silva abriu o coração e falou sobre a sua experiência amorosa, que – ao contrário da história contada na música – não teve um final tão feliz assim.

Ele escreveu:

“Passei isso, mas sozinho. Fui abandonado por uma pessoa só por ser pobre e a família dela não me aceitou. Ainda estou tentando dar a volta por cima sozinho e decidi ser mais do que eles pensam. Hoje, tenho emprego bom e estou cursando o 5º período de engenharia civil e fui aprovado em dois concursos públicos. Tudo isso depois de ser humilhado. Não me “vitimizei” e resolvi correr atrás e mostrar que vou ser alguém. E vou mostar”.

O depoimento de Kennedy tem mais de 1000 curtidas e, até o momento, mais de 130 pessoas, entre homens e mulheres, responderam o comentário desse corajoso rapaz, que abriu o coração com este relato emocionante. Confira algumas respostas que deram um apoio ao cara:

Boa sorte que dê tudo certo para ti mano. Vc vai conseguir dar a volta por cima e ainda mais, vai encontrar uma pessoa que te dê valor!! Fica com Deus!” (Gabriel Santos)


A melhor resposta a humilhação sofrida é a volta por cima, isso aí mostra a todos aonde vc chegou e ainda vai chegar… Parabéns por não ter se acomodado. Força nessa caminhada“. (Jéssica Barboza)

Continue assim. Sou casada há quase 1 ano e até hoje minha família não aceita meu esposo pela condição financeira dele. Posso te dizer que sou muito feliz por amar demais e ser amada demais, respeitada demais. Com certeza não estaria assim se tivesse ficado com alguém só pelo fato do cara ter uma “boa condição financeira” porque sabemos que nada disso importa quando existe um amor verdadeiro”. (Cabe no Cabelo)