• Marco Serra
Design sem nome

Em abril de 2016, Chininha e Príncipe, na época integrantes do grupo Nosso Sentimento, saíram da banda e formaram a primeira dupla de pagode do Brasil. Juntos, eles gravaram muitos sucessos e lançaram até um DVD – chamado Londres – composto por músicas como “Pele na Pele”, “Pai do Filho Dela”, “Justiceiro” e “Me Usa e Some”.

Recentemente, eles anunciaram o rompimento da parceria para a surpresa dos fãs e da gente também, né?

Trocamos uma ideia com o cantor Chininha pra saber melhor o que rolou e também falamos sobre o mundo do pagode e, claro, dos planos para a carreira solo do artista. 

 

Chininha disse que o fim da parceria com o cantor Rodrigo (Príncipe) aconteceu por conta da diferença de opiniões profissionais. Segundo ele, Príncipe estava deixando a dupla em segundo plano.

“Foi muito bom voltar a cantar sozinho para poder levar a emoção que eu realmente gostaria de ter passado nas últimas canções que eu gravei”, contou Chininha.

O cantor tá muito confiante pra essa nova fase e já está no estúdio preparando 3 músicas inéditas. A preocupação do artista nesse momento foi falar de amor em suas músicas, então já pode ir preparando o coração porque lá vem tiro! Um detalhe interessante é que uma dessas músicas é de composição do próprio Chininha. 

Ele também está conversando com o cantor Suel sobre uma possível parceria. Eles já estiveram juntos no projeto da FM O Dia chamado Trilogia, onde também fazia parte o cantor Rony Lucio, vocalista do grupo Tá Na Mente.

“Para mim, o Suel é um dos melhores cantores da minha geração. “Se acontecer (um projeto com ele) realmente vai ser muito bacana. Tomara que não seja só uma especulação”, destacou. 

Sobre união no pagode

Para Chininha, o que falta na cena do pagode é uma maior união e parceria entre os artistas que estão em um melhor momento e os que ainda estão em ascensão, lutando pra ganhar seu espaço.

“Quando alguém que está melhor na cena aponta para um outro artista, cantor, compositor ou produtor musical, já chama a atenção. E aí a galera começa a observar, consumir a canção. ‘Todo mundo ganha’ ”.