Um pouco mais de dois meses após a trágica morte de MC Kevin, novos depoimentos começam a dar um novo rumo à investigação.

Dessa vez, foi a vez do cantor português Fernando Dimmy Jr, que estava hospedado em um hotel em frente ao de Kevin.

Em entrevista ao Domingo Espetacular, transmitida no último domingo (01), Fernando disse que Kevin pediu ajuda a MC VK para não cair da varanda, mas não foi atendido.

Dimmy deu a entender que MC VK estava incentivando Kevin a mudar de andar pra evitar um flagra de sua esposa, Deolane Bezerra.

“Ele gritou mesmo, que deu para ouvir de onde eu estava. Ele disse: “Me ajuda, me ajuda!”. Então, mesmo assim, o VK parece que estava a incentivar ele para ir para o andar de baixo ou largar. Depois de ter gritado e não ter conseguido ficar apoiado no parapeito da varanda, ele já quando estava a cair. Ele (VK) antes deu um chute, como se fosse um chute no parapeito, em que ele (Kevin) foi se distanciando um pouco do edifício. Foi aí quando eu dei conta daquilo que estava a acontecer, que ele estava realmente a cair, que ninguém estava a ajudar”, contou o português.

Bianca Dominguez, acompanhante de MC Kevin, confirmou a versão da nova testemunha e alegou que, momentos antes do funkeiro cair da varanda, ele tinha discutido com VK.

Quando questionada por Roberto Cabrini porque não havia tentado socorrer Kevin, a modelo disse que não deu tempo.

“Foi muito rápido. No momento em que me aproximei mais, ele já estava pendurado. Ele (Kevin) fez um movimento muito rápido. E eu sou pequena, tenho 1,57 metro e 50 quilos. Ele deveria ter 80, 90”.

“Pelo uso de álcool, maconha, o raciocínio, é normal ficar mais lento. Quando eu percebi o que ele estava fazendo, que eu me aproximei, já não tempo. Ele já estava pendurado. E mesmo se eu fosse dar a mão para ele, eu iria cair junto”, completou a acompanhante.