• Geizon Paulo

Cardi B revelou não deixar a filha, Kulture, ouvir suas músicas. (Reprodução/Instagram)

Conhecida pela sensualidade e por músicas com letras que poderiam ser classificadas como “proibidões”, Cardi B revelou que não deixa a filha ouvir algumas de suas canções, entre elas o hit “WAP”. A pequena Kulture, de apenas dois anos, não tem acesso ao repertório da mãe, justamente pelo forte cunho sexual do trabalho da rapper.

“Eu não faço música para crianças, faço música para adultos. Os pais são responsáveis pelo que deixam seus filhos verem ou ouvirem. Eu sou uma pessoa muito sexual, mas não perto da minha filha – assim como qualquer mãe ou pai deveria ser”, escreveu a cantora no Twitter, defendendo a proibição de músicas com letras explícitas em casa.

Para defender seu ponto de vista, Cardi B deu como exemplo mulheres que trabalham como strippers e são mães. “Elas rebolam e tiram a roupa o dia inteiro por entretenimento. Isso significa que elas fazem o mesmo na frente dos filhos? Não! Isso não é um debate, é senso comum”, completou a rapper.

Cardi B e a filha, Kulture, de dois anos. (Reprodução/Instagram)

Toda a polêmica envolvendo a filha de Cardi B e as músicas dela começou após a cantora publicar em seu Instagram um vídeo, em que dublava “WAP”. Ao perceber que Kulture apareceu no vídeo e estava ouvindo a canção, ela correu para pausar a canção, atitude que despertou algumas críticas nas redes sociais.

Veja o vídeo em que Cardi B interrompe “WAP” para a filha não ouvir: