• FM O Dia

Em entrevista à equipe Holofote, o sambista contou que, ao contrário do que muitos pensam, o elástico no pulso não tem nada a ver com o desempenho nos palcos: “A galera acha que o elástico melhora a tocada. A galera da música pensa isso.”.
A verdadeira razão por trás do acessório indispensável é muito mais nobre do que a gente pensa: “O elástico na minha mão é pra me lembrar de onde eu vim”, contou o sambista, que fez questão de mencionar a produção e todo o esforço envolvido pra que os shows sejam um sucesso. Bastante emocionado, o cria de São Gonçalo completou “o elástico é isso: o contraste do ouro que eu podia tá usando com o elástico que tava ali, que todo mundo joga fora.”.