PROMOÇÕES

Turma do Pagode

Publicado 4 de Julho de 2012

ENVIE ESTA PÁGINA PARA UM AMIGO





“Aquele grupo novo” tá fazendo o maior sucesso. “Aquele grupo novo”, sabe? Que tem aquela música “uh, uh, uh,uh”? “Aquele grupo novo” que só começou a fazer sucesso no Rio de Janeiro há uns dois anos… Sabe quem é?

Você já conhece esse grupo e, provavelmente, como muita gente, acha que os caras apareceram agora, né? Mas antes de “aquele grupo novo” aparecer, rolaram 16 anos de uma história cheia de altos e baixos.

Oito integrantes. Um bonde, para os cariocas. Uma turma para os paulistas que conquistaram o Rio. Levando o clima de roda de samba para os palcos, essa galera não poderia ter um nome melhor.

Conheça bem esses oito caras, amigos, irmãos, em conteúdo EXCLUSIVO da FM O Dia. Com vocês, nosso destaque do mês: a Turma do Pagode!

Neni, turma do PagodeFoi batizado como… Julio Cesar
Apelidaram de… Neni
Veio ao mundo em… 1979
Começou a gostar de música… “Meus irmãos tocavam, me levavam para os pagodes e eu acompanhava. Minha mãe que mandava que eles me levassem, mas acabou que hoje eles não tocam mais”.
Thiagâo, Turma do PagodeNasceu com o nome de… Thiago Luis dos Santos
O apelido ficou… Thiagão (por causa do tamanho, deve ser. Grande, o rapaz)
Nasceu em… 1979
Se meteu nessa de música quando… “Comecei a tocar porque, além do meu irmão tocar em um grupo, meu outro irmão, mais velho, é baterista. Tenho um tio que também toca. Eu não tinha nem dez anos de idade e já os via tocando. Eles falavam para a gente tocar também e a gente achava o maior barato, eles adoravam ver as crianças tocando”.
Caramelo, Turma do PagodeNome de verdade… Felipe da Silva Costa
Que virou… Caramelo
Nascido em… 1982
Resolveu gostar de música quando… “Comecei a tocar por influência do meu pai, que tinha um grupo. Ele não me ensinou nada, eu era muito pequeno e o ouvia tocar. Comecei a ter interesse, depois minha mãe comprou meu primeiro cavaquinho”.
Rubinho, Turma do PagodeNome na carteira de identidade… Rubens Cesar Rodrigues
Vulgo… Rubinho
Apareceu no mundo em… 1980
A música apareceu na vida por… “Influência dos meninos. Começamos juntos porque nossos pais eram amigos, crescemos juntos. Minha família também é muito ligada ao carnaval e isso me ajudou bastante. Hoje estamos aqui, felizes para sempre (risos)”.
Leiz, Turma do PagodeNome de verdade… Leiz
Apelido… Leiz mesmo
Nasceu em… 1982
Resolveu ser músico por… “Influência do meu pai, que sempre levou instrumentos pra casa. Ele também tocava. Então foi fácil para eu aprender a tocar. Meu pai gostava de ensinar, não só a mim, mas ao meu irmão também (Leiz é irmão mais novo de Filé).
Fabiano, Turma do PagodeNome de verdade… Fabiano
Apelido na Turma do Pagode… Fabiano Art
Idade… 30 anos
Virou músico por influência de… “Influência de ninguém da família. Ninguém toca, mas sempre tive apoio. Essa rapaziada aqui é a família que sabe tocar.
Filé, Turma do PagodeNasceu com o nome de… Leandro
E acabou virando… Filé
Nascido em… 1979
Começou a tocar porque… “Tive a influência do meu pai, que tocava em algumas bandas, chegou a tocar com Jorge Ben. Na verdade, gostava de outros tipos de música, gostava de rock. Aí meu pai começou a fazer umas aulas de cordas e cavaquinho e escondia o cavaquinho debaixo da cama, junto das pastinhas dele. Um dia peguei escondido e comecei a estudar sozinho. Jogava futebol, mas entrei nas aulas. Sofremos um acidente de carro e eu tive que ficar parado por conta de uma cirurgia. Aí comecei a levar a música mais à sério e deixei o futebol de lado. Sou o irmão mais velho do Leiz.

Marcelinho, Turma do PagodeNome na certidão… Marcelo de Souza Silva
Idade… 32 anos (com carinha de 18)
Resolveu gostar de música porque… ‘Meu pai arranhava uns acordes no violão, mas era sertanejo. Depois comecei a tocar na Igreja com a minha mãe. Depois, quando tinha 14 anos, minha mãe me deu um cavaquinho”.

O encontro da galera

Turma do Pagode
Os caras apareceram aqui no Rio há uns dois anos e é normal que a gente pense que é um ”grupo novo”. Mas antes da galera aparecer rola uma estrada toda que foi percorrida antes. Com a Turma do Pagode a coisa começou na infância ainda. Essa “turminha” se conheceu ainda criança. Dois deles, inclusive, se conhecem desde pequenos MESMO. Leiz e Filé são irmãos. Filé, como todo irmão mais velho, “atazanou” e muito, a vida do mais novinho, Leiz.

“Eu só podia ir tocar se o Filé fosse, porque ele é mais velho”, disse Leiz. “Só que ele era o mais irresponsável também: queria brincar, soltar pipa…”.

Turma do Pagode

Filé foi um “mala” na vida do irmão, Leiz. “Eu gostava de ficar me ouvindo, gravava em casa e ficava cantando.. Gravava na vitrola”, disse Leiz. “E o Filé ficava me zoando porque eu cantava sem harmonia, ele dizia que eu falava errado e ficava me corrigindo”.

Os irmãos acabaram conhecendo Thiagão, Neni, e o Rubinho, que já tinham grupos. O ano em que essa galera se juntou, na verdade, foi 1994, com essa formação que a gente conhece hoje. Mas a Turma do Pagode, com esse nome, se juntou em 2000.

Primeiro show

O primeiro show do grupo foi em um centro de macumba. Sério! “Não é mentira, não”, disse leis. “Tocamos Filé, Fabiano e eu”. Quem convidou foi o quitandeiro, que também vendia peixe. Os caras foram até lá em um caminhão de frutas.

Em 1994 os eventos começaram a crescer, mas nem tanto assim. O primeiro evento que eles consideram “grande” que o grupo tenha tocado foi uma festa de São Cosme e Damião. A festa era organizada pela família da galera do Art Popular.

Nessa ocasião Leiz e Fabiano estavam em outro grupo, chamado “Prova de amor”, que acabou. Depois formaram o Emosamba e quando o grupo já estava ficando bom, Thiago Neni e Filé, que tinham o Arte de amar, roubaram três integrantes do grupo. Era o fim do Emosamba. E a consolidação do Arte de Amar.

Como surgiu “Turma do Pagode”

O nome é bem sugestivo, porque os caras realmente formam uma turma! São oito integrantes! Mas engana-se quem pensa que a ideia foi deles. Quem deu esse nome pros caras foi o Netinho de Paula, amigo deles.

Na verdade, o cantor havia sugerido que o nome do grupo fosse Clube do Samba, mas após uma pesquisa, descobriu-se que havia um Clube do Samba no Rio de Janeiro, antigo, do João Nogueira.

Foi aí que veio a ideia da Turma do Pagode. Além de vários integrantes, o grupo mantém a tradição de tocar sem aquela famosa banda de apoio. Imagina só, como não ia ficar o palco!

Mais um cantor

Leiz sempre foi o vocalista da Turma do pagode, até dividir os vocais com Caramelo, que nunca havia cantado antes. Como o cara começou a compor direto com os parceiros Marcelinho e Filé, acabava gravando as músicas. E não é que a galera viu que ele tinha voz?

A ideia de colocar Caramelo pra cantar foi do Marcelinho, que escolheu “Circo da dor” para a estreia do amigo nos vocais.Mas como acontece a divisão das músicas em um grupo com dois vocalistas? “Na hora de gravar a gente decide quem vai cantar”, disse Leiz. “Ele diz qual quer cantar eu eu digo qual que eu quero. Geralmente ele fica com as músicas mais sérias”.

Grupo formado, tá na hora de gravar um CD, né?
Turma do Pagode

Vamos lá… Até pra gente ficou meio confuso. Oito caras falando sobre a discografia do grupo. Complicado, né? Foi aí que nós descobrimos que eles tem quatro CD’s: o primeiro, que não é o primeiro, o segundo que na verdade é o primeiro, o terceiro que é o segundo e o quarto, que é o terceiro. Entendeu? Tá, vamos por partes.

Primeiro CD (que não é o primeiro)

Quem deu a ideia? Adivinha! Mais uma vez foi o Netinho de Paula, que tocava com o grupo aos sábados à tarde em uma casa de samba tradicional de São Paulo. Era um samba de mesa, com quatro horas de samba. Netinho sugeriu que o grupo fizesse um CD daquilo. Dessa ideia saiu o “primeiro que não é primeiro”. Um CD composto de regravações se sambas antigos.

“A gente nem aparece na foto nesse CD”, disse Thiagão. Por esse e outros motivos, o grupo não considera esse CD como um CD, de fato. Deu pra sacar?

Segundo CD (que é o primeiro)

“Festa no Quintal” é o nome dele. Esse sim, é considerado o primeiro, porque o grupo (olha que bonito) aparece na capa! Mas a capa… “É bem feia, com umas roupas horríveis”, disse Leiz sobre a capa. “Isso porque o Marcelinho adora arrumar patrocínios pela cidade”.

Desse trabalho saiu “Já virou rotina”, que foi a primeira que começou a tocar em outros lugares do Brasil, principalmente em São Paulo e na região Sul.

Terceiro CD (que é o segundo)

Em 2006 “Turma do Pagode AO VIVO” foi lançado. “A gente já não rola”, grande sucesso do grupo, que chegou a tocar aqui na FM O Dia. Eles resolveram gravar o CD ao vivo por conta do custo, que era mais baixo, e acabaram descobrindo que esse lance de “ao vivo” é o grande forte da Turma do Pagode. “A gente não combina nada com CD em estúdio”, disse Caramelo. “Não tem a mesma alegria e não passa a mesma emoção, pelo menos pra gente”.

Quarto CD (que na verdade não é quarto)

A Turma do Pagode nunca parou de fazer show. Em um momento mais complicado do grupo, o escritório sugeriu que eles fizessem um CD, não exatamente para ser comercializado, mas sim como ferramenta de divulgação em praças onde ainda não tinham tanta visibilidade.

Nesse CD o grupo destaca “pensando em você”, que foi gravada na mesma época em que o Babado Novo, de Claudinha Leitte, gravou. Nessa época também o grupo participou do quadro “Pistolão”, do “Domingão do Faustão”.

Quarto CD (aí, sim: quarto, que na verdade é terceiro)

O grupo quase cometeu o “erro” de gravar em estúdio novamente, mas o empresário da Turma do pagode, Jorge, sinalizou que seria como que jogar a carreira no lixo. Mesmo assim eles gravaram, e quando sentaram para escutá-lo… “Vimos que esse CD não poderia sair nunca”, disse Filé. “O empresário levava a música de trabalho nas rádios e eles perguntavam se aquilo era Turma do pagode mesmo”.

O próprio grupo se juntou e pagou a produção de outro CD ao vivo: “Dom de sambar”. Desse trabalho saiu “Quando ela souber”, que aqui na FM O Dia a gente acabou conhecendo como “Primeiro lugar”, gravada pelo Toda Hora.

Gravação de DVD

O primeiro DVD da Turma do pagode começou mesmo com o sucesso de “Quando ela souber”. Na ocasião, segundo o grupo, o mercado pedia um DVD. O grupo já havia conquistado certo sucesso com “Quando ela souber” em São Paulo e no Rio Grande do Sul.

O probleminha que rolava era a falta de verba, mas depois de algumas reuniões , o grupo entrou em um acordo e resolveu gravar. Para a gravação, o grupo ouviu música de diversos compositores, desde conhecidos a desconhecidos de São Paulo, além, claro, de composições da própria Turma. No primeiro DVD entraram somente cinco músicas inéditas. E desse pouquinho de novidade saiu tanta coisa boa!

“Toma jeito coração”, “Selinho” e “Camisa 10” você ouviu aqui na FM O Dia.

“Camisa 10” foi a terceira música de trabalho, mas a primeira a tocar aqui no Rio de Janeiro. Daí em diante… Só sucesso.

Segundo DVD

O segundo DVD dos caras que não querem mais saber de outra coisa a não ser cantar ao vivo, foi gravado em fevereiro desse ano em São Paulo. Ele ainda não está à venda, mas o sucesso já é garantido!

“Uh, uh, uh, uh, uh, uh”…. Quem não ficou com essa música na cabeça ainda? “Lancinho” é o carro-chefe do novo trabalho da Turma do Pagode. Primeira música de trabalho do mais recente DVD, “Lancinho” está entre as mais pedidas desde o lançamento.

E, olha que curioso, foi a primeira vez que Leiz, vocalista do grupo, resolveu compor. E o atraso para o lançamento do novo compositor foi por conta de um “probleminha” com o irmão, Filé. “Já componho há muito tempo”, disse Leiz. “Mas Filé ficava me zoando, fazia paródia das minhas músicas, e fiquei traumatizado”.
E deu no que deu: a música é tão forte, que em três meses já tem mais de 4 milhões de acessos, o que preocupa o grupo. “Já estamos preocupados em qual vai ser a próxima música”, disseram.

A Turma do Pagode começou meio tímida, em São Paulo, mas algum tempo depois já esteve em diversos estados do país.
Turma do Pagode

Internet

E a Internet tem papel fundamental na divulgação do grupo. Foi lá que muita gente do Brasil inteiro conheceu a Turma do Pagode. Prova disso é o sucesso do grupo na Região Sul do Brasil. “Já virou rotina” foi a primeira que tocou em vários lugares no Brasil inteiro. Rio Grande do Sul, aliás foi a primeira parada dos meninos. E como era longe, eles se prepararam para um show com sucessos do samba. Mas durante o show, a galera pediu músicas da Turma do Pagode. E foi aí que eles se ligaram que o sucesso podia pintar.

Central da Periferia

A vida da Turma do Pagode mudou, mas mudou muito, foi quando o Grupo participou do “Central da Periferia”, apresentado pela Regina Casé. O convite rolou logo após a produção do programa fazer uma pesquisa na comunidade e a apontar que a Turma do Pagode era o grupo que a galera gostava de ouvir.O grupo ainda não tocava sempre nas rádios, e a produção queria saber porque a comunidade gostava tanto deles. “Nos levaram para um restaurante para saber se o que o pessoal falava sobre a gente era sério mesmo”, explicou Leiz. “Queriam saber se a gente tinha combinado alguma coisa, se tinha dinheiro no meio”.
“No dia do programa todo mundo assistiu junto, foi a maior emoção”, disse Rubinho.

Turma do Pagode no EsquentaAnos depois, o grupo voltou a encontrar Regina, dessa vez no “Esquenta”, programa da mesma emissora.

Fama

Eles juram que ainda não percebem que são famosos. Por enquanto, conseguem levar até naturalmente. Segundo o grupo, “é quando a pessoa bota na cabeça que já está com sucesso é que ela começa a perde-lo”. Por conta dessa simplicidade, é fácil encontrar a turma de chinelo na rua, atendendo fâs em restaurantes, descendo do ônibus…“Tá bom assim”, disse Leiz. “A gente luta a vida inteira para ser reconhecido, e quando consegue, começa a reclamar?”.
Tá certo!
Turma do Pagode

“Ficava com raiva quando entrava no site da FM O Dia e a nossa música não estava lá”, disse Leiz.

Turma do Pagode na FM O Dia

A Turma do Pagode conquistou São Paulo, o Sul, mas ainda não tinha conseguido entrar no mercado tão fechado do Rio de Janeiro, de fato, até “Camisa 10” estourar na programação da FM O Dia. Mas tá aí um lance difícil de entender pra quem já é sucesso em outras praças.

Turma do Pagode na FM O DiaO grupo chegou a participar da “Garupa”, do Ricardo Gama, na extinta Revista da FM O Dia. Na época, o grupo estava em nossa programação com “A gente já não rola”, música que ficou famosa no “Central da Periferia”, da Globo.

“A rádio dá prioridade ao samba e é forte no segmento de samba e pagode”, disse Leiz. Thiagão completou: “Outras rádios de outros lugares tomam a FM O Dia como referência. O que toca aqui, toca nessas rádios também. Toca em Aracaju, Vitória, BH…”.

A Turma do Pagode, inclusive, abriu algumas edições do “Pagodão da Alegria”, na Quadra do Salgueiro. “A gente tocava no início, com a galera ainda entrando”, conta Leiz. “Agora vamos ser a atração principal”.

O evento ao qual eles se referem é o show da Turma do Pagode que rola no mês de julho, no mesmo lugar em que abriam os eventos.

Rio de Janeiro

Poucos grupos de São Paulo conseguem sucesso no Rio de Janeiro. E manter esse sucesso é mais difícil ainda. E enquanto o grupo lotava casas de show em São Paulo, aqui no Rio de Janeiro as casas ficavam vazias e o grupo, tadinho, ia embora triste…

“Em São Paulo cantavam tudo, aqui no Rio só observavam”, disse Thiagão. Mas tudo mudou quando a música começou a tocar aqui na FM O Dia. “O Rio de Janeiro é como se fosse aquela namoradinha difícil, a gente tem que levar pra jantar, comprar jóias… Isso só pra ganhar um beijinho”, comparou Leiz. “Quando vimos que estava rolando uma resposta, ficamos mais felizes”.

“Tudo é difícil pra gente, por isso damos valor às coisas. Tudo o que vem fácil, vai fácil também. Só de estarmos tocando aqui, estamos felizes. Se a galera vai gostar das próximas músicas, a gente não sabe, mas a gente tenta agradar ao máximo”. Sábias palavras do Leiz.

Turma do Pagode na Semana Maluca

Alguma dúvida de que agrada? Você conheceu melhor a Turma do Pagode. Essa galera de Sampa que com certeza já conquistou o Rio. E a gente aqui, claro.



OUTRAS PROMOÇÕES

Participe pelo telefone: (21) 2509-9030

Publicidade

PROMOÇÕES

Mordomia Festival da Alegria

Que tal pegar a estrada com a gente? E o melhor: sem gastar nada*! Só arrumar as malas e partir!

PEDIDO MUSICAL

Pedido enviado com sucesso

Copyright 2009-2013 Rádio FM O DIA
Todos os direitos reservados

(21) 2509-9030

Av. Abelardo Bueno 2001 - Polo Cine & Vídeo.
R. Carlos Machado 131 - Barra da Tijuca - RJ | CEP 22.775-042

Baixe o Aplicativo

Google Play Apple Store